chávena-de-café-17716191.jpg

(Postal para o És a Nossa Fé)

Apesar da transmissão ser em canal aberto, fui ver o jogo a casa do meu bom amigo Bill, um já hábito nos grandes jogos do Sporting. O jogo era cedo, às 18 horas, cheguei meia hora antes. “Que é que queres beber?“, “nada, nada, estou bem …”. “Um gin, um vodka?” insistiu ele (àquela hora ainda é cedo para o uísque), “não, não quero nada, obrigado“. “Então?, que se passa?!“, “nada, estou bem, bebo um copo de água“. “Olha, vou beber uma jola” disse-me ele, a baixar a parada. “Não obrigado, estou bem. Estou a guiar, pá, vim de carro, não vou começar a beber já, é melhor estar quieto“.

Começa a partida, nela a hipótese da passagem aos quartos-de-final, o ânimo para o final da época, o reforço para a conquista da Taça, quem sabe se ainda para o tão possível segundo lugar no campeonato (a ida à Champions, claro). E, até, a quase-miragem da conquista desta Liga Europa. Eu ali, Água do Luso (a melhor do mundo, insisto) e uns deliciosos pinhões e também amendoas. O dono da casa numa(s) cervejinha(s).

Intervalo. “Então, não bebes nada?” levanta-se ele. “Hé pá, faz-me um café (que estou para aqui a dormir)”.

Raios partam isto.

Anúncios

Diga de sua justiça, sff

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s